O processo de Renderização

Por Mauricio Aquino


A renderização é um processo que está intrinsicamente ligado tanto à Edição de Vídeos quanto em Elementos 3D. É altamente recomendado que, enquanto esse processo estiver sendo executado, nada mais seja realizado no computador até que a renderização seja finalizada, pois o acúmulo de uma enorme quantidade de informação pode travar o computador ou, até, corromper o arquivo original.


Quando trabalhamos com um programa de vídeo, seja ele qual for, estamos, na verdade, trabalhando a própria edição, fase em que podemos inserir ou retirar elementos, como takes, efeitos, música, narrativa, legendas, imagens, bem como é a fase de ajustar cores, padrões, nitidez, etc. Ou seja, enquanto manipulação, estamos na fase de Edição do Vídeo.


Após a edição concluída, existe a necessidade de "juntar" todos os elementos da edição em um único arquivo que possa ser reproduzido. À esse processo, chamamos de Renderização.


Essa etapa requer um desempenho absurdamente grande do computador, para poder gerar imagens realistas de elementos 3D ou o arquivo final de um vídeo.

Podemos visualizar abaixo um projeto simples e curto de edição de vídeo, apenas 1 minuto, sem muitos efeitos, sons ou textos, apenas para podermos analisar o tempo de uma renderização ao se comparar com o tempo real do projeto em si.

Note que, para essa renderização extremamente simples, de 1 minuto, foram necessários 2 minutos e 24 segundos. Quanto mais elementos presentes no vídeo, maior será o tempo para sua renderização, podendo chegar à horas para um vídeo de meros minutos.


Já no mundo da modelagem e/ou animação 3D, o mesmo conceito pode ser visto como a imagem final (e quase real) de seus elementos.


Diferentemente de um programa de edição de vídeo, os programas de modelagem 3D não apresentam sua imagem final enquanto manipulação. Somente após o processo de renderização é que serão visualizadas o elemento e suas incidências físi